Uma Viso do Travestismo na Cultura GLBT

Por Claudia Wonder

Existe uma cultura gay? O que poderamos chamar de cultura GLBT? Essa foi a pergunta que me fiz quando sentei diante do computador para fazer esse texto. E eu acredito que posso responder que sim.

Quando comecei a conhecer o universo gay, o centro da cidade e mais precisamente a Praa da Repblica - a maior referncia como reduto de homossexuais da poca -, eu fiz meus primeiros contatos com gays e travestis daquele tempo. Figuras como Lola, Micheli Miss Universo, Nana Voguel, Miss Bi e Dinamarca me ensinaram os primeiros passos da vida gay.

As boates gays ainda no existiam, havia apenas bares como o Barroquinho, na Galeria Metrpole. E os cones eram os travestis que se apresentavam nos teatros e nas boates hteros da boca do luxo.

Naquela poca todos fazamos parte de um s grupo, no havia diferena entre gay e travesti. As lsbicas, entretanto, se mantinham parte, vamos muito pouco, quase no se mostravam.

No por menos que atualmente me cause espanto a segmentao entre a cena: hoje as travestis so marginalizados por muitos gays, mas naquele tempo elas eram os maiores cones da comunidade. Rogria, Valria, Lorena e outras apareciam constantemente em capas de revistas e na televiso como atores transformistas.

Silvio Santos, por exemplo realizava todos os anos, durante o carnaval,um concurso que elegia o maisbelo transformista, onde fazia questo de chamar pelo nome de homem causando assim espanto e risadas na platia. Mas era o que tnhamos naquele momento e, creio, era muito melhor do que vemos na mdia hoje em dia. Porque ramos mostrados apenas como uma forma de arte e beleza. Alis, os concursos de beleza como o Miss Brasil Gay sempre fizeram parte do nosso universo. Toda bicha novinha que caa no mundo queria se vestir de mulher e participar do concurso. Era uma espcie de ritual de passagem.

Estou falando da minha gerao, adolescentes dos anos 1970, poca em que as boates
comearam a aparecer e se firmar em So Paulo, como a Nostro Mondo, a Medieval e o Val Improviso... Depois veio a Homo Sapiens e muitas outras. E os shows de travestis sempre fizeram parte da vida noturna gay. Em todas as boates havia shows e muitos eram grandiosos e dignos de um teatro da off broadway.

Um exemplo? Os Dzi Croquetes, espetculo de contra cultura fez a cabea dos brasileiros em meados dos anos setenta. Um show para teatro com atores danarinos excelentes e com texto e coreografia apuradssimos. Fazendo um tipo de humor diversificado que trazia a androginia como ponto de partida.


Escrito por Flor do Asfalto s 08h04 PM
[   ] [ envie esta mensagem ]




Continuao

Depois vieram As Gigolletes, tambm um show para teatro, s que desta vez trazia os travestis mais talentosos do eixo So Paulo - Rio de Janeiro. No mais tradicional estilo do teatro de revista e com muito humor e glamour, As Gigolletes lotaram o teatro durante um ano e ficou na histria. Vieram outros como O Que que a Boneca Tem, Boys Metes Boys e A Gaiola das Loucas.

Foi tambm nessa poca que gays e travestis comearam a sair do gueto e se manifestarem com roupas e atitudes prprias do universo gay junto ao pblico htero, era poca do Dancing and Days. Nas discotecas, os gays comeavam a gozar de uma certa liberdade de expresso. Apenas na atitude, porque beijo de homem com homem, nem pensar: era colocado pra fora na hora. Mas podia se vestir de Mulher Maravilha o quanto quisesse.

Os anos 80 chegaram e com eles um pouco mais de liberdade. Era a virada poltica, a abertura e a contra cultura fazendo a diferena. Uma boate em especial marcou essa poca de forma radical: o Madame Sat, em So Paulo.

Aquele
lugar foi a primeira casa noturna onde os gays puderam se beijarem meioos hteros sem serem molestados. Alis, ali tudo era permitido e foi o estopim para que acontecesse a mudana de comportamento da sociedade a respeito da diversidade sexual. Foi a poca das mudanas onde a mdia abriu espao para que esse assunto fosse discutido. Mais uma vez o travestismo estava na vanguarda com Roberta Close e Thelma Lipp impressionando a todos com suas belezas e eu, Claudia Wonder, ocupando as pginas culturais dos jornais com crticas elogiosas sobre o show O Vmito do Mito.

Vale a pena lembrar essas coisas porque at ento, os jornais s produziam matrias com homossexuais quando estivessem envolvidos em algum crime.

A partir dos anos de 1980 as coisas comearam a mudar e, no final dessa dcada at meados da dcada seguinte, as drags queens reinaram absolutas em todos os tipos de mdia.

Depois vieram o Festival de Cinema e Vdeo Mix Brasil, as Paradas do Orgulho, a revista G Magazine, e todas essas manifestaes maravilhosas que temos para celebrar nossa cultura.

Nossa cultura sim os bares e boates, os lugares de pegao, as saunas, os dark-rooms, etc... Mas, acredito piamente que, acima de qualquer coisa, o travestismo que representa como um todo essa cultura. Porque ele encarna a diversidade sexual por si s. Voc no concorda comigo?

Beijo a tod@s!



Escrito por Flor do Asfalto s 08h03 PM
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histrico
  28/08/2011 a 03/09/2011
  31/07/2011 a 06/08/2011
  24/07/2011 a 30/07/2011
  10/07/2011 a 16/07/2011
  26/06/2011 a 02/07/2011
  03/04/2011 a 09/04/2011
  20/03/2011 a 26/03/2011
  20/02/2011 a 26/02/2011
  13/02/2011 a 19/02/2011
  06/02/2011 a 12/02/2011
  23/01/2011 a 29/01/2011
  16/01/2011 a 22/01/2011
  09/01/2011 a 15/01/2011
  12/12/2010 a 18/12/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  28/12/2008 a 03/01/2009
  12/10/2008 a 18/10/2008
  24/08/2008 a 30/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  08/06/2008 a 14/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  19/08/2007 a 25/08/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006


Outros sites
  UOL - O melhor contedo
  gonline
  Uva na Vulva
  Soninha
  Transfofa em Blog
  Lynn Conway
  Trans - Informaes bsicas
  Erick Galdino
  Transexualidade
  Buck Angel
  ATTTA
  Casa de Apoio Brenda Lee
  Transexualidade
  Carla Antonelli - Espanhol
  Blog do Hlio
Votao
  D uma nota para meu blog



DICAS DE LEITURA


Joan Roughgarden
Editora Planta


Prof. Molinero
Editora Mandla


Claudio Picazio
Editora GLS


June Singer
Editora Cultrix


Maria Jacqueline Coelho Pinto e Maria Alves de Toledo Bruns
Editora tomo & Alnea


eXTReMe Tracker
online

O que é isto?