Conflito Identitário: sexo e gênero na constituição das identidades

Por Sergio Gomes
Psicólogo CRP 13/2768.



Parece natural pensarmos que a identidade biológica e a identidade de gênero estão relacionadas, sendo a masculinidade no homem e a feminilidade na mulher um destino. Perguntamos, então, se isso não sugere um esquema válido para todos os homens e para todas as mulheres, e se este esquema não seja válido para a identidade sexual, conforme apontam recentes descobertas no campo da sexualidade humana. 

Ilustremos com o caso do americano John, cujo sobrenome foi mantido em sigilo. Trata-se de um homem que aos oito meses de vida, em 1963, teve a maior parte do seu pênis decepado numa circuncisão mal-feita. Por acreditar que, no futuro, ele não poderia ter uma vida normal como homem, os médicos convenceram seus pais a educá-lo como uma menina. John foi castrado e os médicos criaram uma vagina no lugar do pênis mutilado, e seu nome foi mudado para Joan. Na infância, ganhou bonecas, usou vestidos e, aos 12 anos, passou a receber hormônios femininos para desenvolver seios. Acompanhado por pediatras da John Hopkins, uma respeitada escola médica, John/Joan foi considerado uma "menina normal" e entrou na literatura científica como prova de que o ambiente, e não os cromossomos, tem preponderância na definição de preferências sexuais. Este estudo foi publicado pela Archives of Pediactric and Adolescent Medicine no início de março de 1997 e dá uma nova versão para o caso, afirmando que a mudança de sexo foi um fracasso. Na infância, John rasgava seus vestidos, preferia armas de brinquedo a bonecas e insistia em urinar de pé. Quando ficou mais velho, era rejeitado pelos colegas em virtude dos trejeitos masculinos. "Eu me achava desajustado", relatou John aos cientistas que o entrevistaram. Aos 14 anos, à beira de uma tentativa de suicídio, ele finalmente soube a verdade. Passou por uma nova cirurgia para reimplantar o pênis mutilado, e outra para retirar os seios. Está casado desde 1988 e tem três filhos adotivos. 

Quem era John? Um homem em sua essência ou uma "mulher acidental"? O que o(a) fazia homem ou mulher? Seus caracteres anatômicos e físicos, sua herança
genética ou cromossômica, ou suas atitudes sócio e culturalmente definidas como femininas, reforçadas pela cirurgia plástica que sofreu? Como se constitui, enfim, sua identidade sexual?

O caso de John/Joan/John poderia servir de um bom exemplo para assegurar a dominância do sexo biológico sobre a identidade de gênero e sexual? 

Mas se John tivesse mantido sua anatomia feminina, desenvolvesse uma identidade de gênero masculina e fizesse uma escolha afetiva heterossexual (casando-se com um homem) - ele poderia ser considerado homossexual? Ou ainda, se ele se mantivesse como fêmea, adaptando-se ao gênero feminino e fizesse uma escolha afetiva e sexual homossexual (casando-se com uma mulher), novamente ele seria homo ou heterossexual? O que vai definir, então, a sua identidade como sendo masculina ou feminina, ou como sendo hetero, homo ou bissexual? 

Do nosso ponto de vista, dificuldades em se dar descrições sobre si ou sobre o outro tornam-se problemáticas na medida em que também se tornam problemáticas as noções de identidade de gênero e sexual, e bem ou mal, a ciência, e sobretudo as ciências biológicas, tentam afirmar a influência do dado biológico sobre o dado cultural, social e comportamental, encerrando o discurso e impedindo as problemáticas decorrentes deste pensamento. 

Para Costa (1989), “em termos puramente descritivos, a identidade é tudo que se vivencia (sente, enuncia) como sendo eu, por ocasião àquilo que se percebe ou anuncia como não-eu (aquilo que é meu; aquilo que é outro).” O autor ainda vai afirmar que "a identidade não é uma experiência uniforme, pois é formulada por sistema de representações diversos. Cada um destes sistemas corresponde ao modo como o sujeito se atrela ao universo sócio-cultural. Existe assim, uma identidade social, étnica, religiosa, de classe; profissional, sexual [acréscimo meu], etc." E enfatiza: “estas diversas representações do sujeito possuem regras de formação e manutenção, baseadas em normas que o orientam no cumprimento e julgamento do seu desempenho identificatório".
 



Escrito por Flor do Asfalto s 08h24 PM
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histrico
  28/08/2011 a 03/09/2011
  31/07/2011 a 06/08/2011
  24/07/2011 a 30/07/2011
  10/07/2011 a 16/07/2011
  26/06/2011 a 02/07/2011
  03/04/2011 a 09/04/2011
  20/03/2011 a 26/03/2011
  20/02/2011 a 26/02/2011
  13/02/2011 a 19/02/2011
  06/02/2011 a 12/02/2011
  23/01/2011 a 29/01/2011
  16/01/2011 a 22/01/2011
  09/01/2011 a 15/01/2011
  12/12/2010 a 18/12/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  28/12/2008 a 03/01/2009
  12/10/2008 a 18/10/2008
  24/08/2008 a 30/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  08/06/2008 a 14/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  19/08/2007 a 25/08/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006


Outros sites
  UOL - O melhor contedo
  gonline
  Uva na Vulva
  Soninha
  Transfofa em Blog
  Lynn Conway
  Trans - Informaes bsicas
  Erick Galdino
  Transexualidade
  Buck Angel
  ATTTA
  Casa de Apoio Brenda Lee
  Transexualidade
  Carla Antonelli - Espanhol
  Blog do Hlio
Votao
  D uma nota para meu blog



DICAS DE LEITURA


Joan Roughgarden
Editora Planta


Prof. Molinero
Editora Mandla


Claudio Picazio
Editora GLS


June Singer
Editora Cultrix


Maria Jacqueline Coelho Pinto e Maria Alves de Toledo Bruns
Editora tomo & Alnea


eXTReMe Tracker
online

O que é isto?