Travesti Bianca Mahafe na passeata contra homofobia,
na Avenida Paulista, em São Paulo, dia 19 de fevereiro.



Escrito por Flor do Asfalto s 03h15 PM
[   ] [ envie esta mensagem ]




“Na terceira idade muitas travestis voltam ao armário”
Debate no Casarão Brasil, em fevereiro, falou sobre a vida de travestis idosas

por Neto Lucon



“Ao chegarem na terceira idade muitas travestis voltam ao armário, voltam a ser e a se vestir como homens”, disse o psicólogo Pedro Sammarco Antunes (foto), durante o debate Travestis na Terceira Idade, mediado pela travesti Miriam Queiróz (foto centro), promovido pelo Casarão Brasil, no dia 18 de fevereiro. A afirmativa é justificada pelo preconceito duplo que sofrem - primeiro por serem travestis e depois por serem idosas – além de fatores como abandono, solidão...

Autor de um mestrado sobre o tema, Pedro declarou que, enquanto idosos não-travestis buscam o rejuvenescimento para se adequar aos moldes sociais (da eterna beleza jovem), as travestis geralmente só conseguem respeito quando passam pelo estereótipo da senhora e da velhice. “Caso ela se submeta às cirurgias de rejuvenescimento, ainda sofrerá preconceito por ser travesti. A sociedade tende a recriminar aquilo que foge dos padrões”, explicou.  

No debate, também esteve presente um senhor que declarou ter sido travesti por mais de 15 anos, trabalhando na Europa e deixando a vida feminina após a maturidade. O nome social é Mayara Clen dos Santos (foto ao lado): “O motivo de eu ter deixado de ser travesti é complexo, tem a ver com um amor da época. Também vi que aquilo não era muito bem o que eu queria mais”, resumiu. Hoje, Mayara tem cabelos curtos, pêlos que saem pela camisa e vestes masculinas. Os gestos, o olhar e a fala continuam delicados.

A realidade e o retorno ao armário de travestis assemelham-se com a de muitos homossexuais idosos. Em reportagem da revista Junior, edição 13, homossexuais com mais de 60 anos revelaram a difícil vida de quem necessita de serviços assistenciais, como asilos e albergues. Para não sofrer preconceito de outros moradores idosos (que fazem parte de uma geração mais conservadora), muitos escondem a sexualidade e o passado gay. A maioria dos abrigos de São Paulo sequer sabe responder sobre a sexualidade dos senhores.

 

A psicóloga Carolina Rodrigues de Carvalho, com a finalidade de mostrar outras trajetórias, declarou que muitas travestis idosas assumem o papel de mãe das mais novas. “Muitas são cafetinas, bombadeiras, fazem a iniciação de uma travesti”. Ela também ressaltou que devemos encarar a prostituição como uma profissão – “estamos falando do corpo e no direito de cada um” – mas que, tendo em vista que ser cafetina e bombadeira é ilegal, é necessário atentar os olhos para este grupo através de políticas públicas.

“Estamos vendo que para uma travesti na terceira idade as opções não são tão boas. Precisamos, portanto, de políticas públicas voltadas a elas”, afirmou Carolina.

 

COTAS PARA TRAVESTIS?
Para suprir as necessidades da população travesti, foi discutido cotas e bolsas. Algumas pessoas manifestaram ser contra cotas, enquanto outras defenderam que é uma alternativa emergencial para o grupo que não teve acesso ao estudo.

Entre os discursos, destacamos: “O sistema de cotas não é para sempre. É um sistema emergencial para quem já não teve acesso à escola.” “É o governo assumir que existiu falhas com aquela população, afinal, travesti tem algum acesso a estudo, alguma chance no mercado de trabalho?” “Sabemos que as cotas não vão resolver os problemas, e que o problema está na base. Mas o que fazer para quem já passou dessa fase?” Pense...



Escrito por Flor do Asfalto s 02h01 PM
[   ] [ envie esta mensagem ]




Em 02/02 o Departamento de Humanidades, por meio da Assessoria de Gênero realizou em parceria com a Sub Sede do ABC do Conselho Regional de Psicologia uma roda de conversa sobre travestis e transexuais, em comemoração ao dia da Visibilidade Trans, 29/01. O objetivo foi fomentar a discussão junto @s psicólog@s da região, haja vista esta ser uma temática que ainda enfrenta muitos tabus na profissão. Participaram profissionais de Santo André e Mauá em  roda de conversa muito enriquecedora, tendo como facilitador e debatedora, respectivamente,  Alexandre Peixe e Clara Cavalcanti.

Esta idéia foi das Psicólogas Janaína Leslão e Carolina Carvalho, que participam da Comissão de sexualidade e gênero da sede de São Paulo do Conselho Regional de Psicologia - CRP.

Esta parceria entre CRP e Prefeitura para discutir a diversidade sexual foi uma ação inovadora, a primeira de muitas outras.

 



Escrito por Flor do Asfalto s 10h36 AM
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histrico
  28/08/2011 a 03/09/2011
  31/07/2011 a 06/08/2011
  24/07/2011 a 30/07/2011
  10/07/2011 a 16/07/2011
  26/06/2011 a 02/07/2011
  03/04/2011 a 09/04/2011
  20/03/2011 a 26/03/2011
  20/02/2011 a 26/02/2011
  13/02/2011 a 19/02/2011
  06/02/2011 a 12/02/2011
  23/01/2011 a 29/01/2011
  16/01/2011 a 22/01/2011
  09/01/2011 a 15/01/2011
  12/12/2010 a 18/12/2010
  28/02/2010 a 06/03/2010
  26/07/2009 a 01/08/2009
  19/04/2009 a 25/04/2009
  28/12/2008 a 03/01/2009
  12/10/2008 a 18/10/2008
  24/08/2008 a 30/08/2008
  10/08/2008 a 16/08/2008
  15/06/2008 a 21/06/2008
  08/06/2008 a 14/06/2008
  01/06/2008 a 07/06/2008
  11/05/2008 a 17/05/2008
  20/04/2008 a 26/04/2008
  23/03/2008 a 29/03/2008
  16/03/2008 a 22/03/2008
  09/03/2008 a 15/03/2008
  02/03/2008 a 08/03/2008
  03/02/2008 a 09/02/2008
  19/08/2007 a 25/08/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  14/01/2007 a 20/01/2007
  17/12/2006 a 23/12/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006


Outros sites
  UOL - O melhor contedo
  gonline
  Uva na Vulva
  Soninha
  Transfofa em Blog
  Lynn Conway
  Trans - Informaes bsicas
  Erick Galdino
  Transexualidade
  Buck Angel
  ATTTA
  Casa de Apoio Brenda Lee
  Transexualidade
  Carla Antonelli - Espanhol
  Blog do Hlio
Votao
  D uma nota para meu blog



DICAS DE LEITURA


Joan Roughgarden
Editora Planta


Prof. Molinero
Editora Mandla


Claudio Picazio
Editora GLS


June Singer
Editora Cultrix


Maria Jacqueline Coelho Pinto e Maria Alves de Toledo Bruns
Editora tomo & Alnea


eXTReMe Tracker
online

O que é isto?